O tal do Formspring.me

22abr10

Acabei de falar sobre o Formspring no Twitter. Falei daquele jeito: meio rápido, meio ultrapassando os limitados 140 carcteres. Meio tentando não escrever demais. Impossível.

Aderi à moda e admito que é relexante, quase terapeutica. É incrível o poder de uma ferramente que transforma anônimos, em celebridades e agrada o ego humano através de um sentimento simples, mas certeiro: o egocentrismo.

Lá, a pauta é você. E você, reflexivo como si só, escreve, escreve, escreve, dando-se conta de que não havia pensado naquilo antes. Alguns filosofam, outros adotam um perfil mais comportado, do tipo “respondo apenas o essencial”. O fato é que tudo isso não passa do confessionário de um big brother virtual.  A superexposição na autoexposição. É juvenil, regressor, oriundamente curioso e… eu gosto.

Anúncios


One Response to “O tal do Formspring.me”

  1. 1 Camila Maia

    Lembra o famoso livro de perguntas do colégio !!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: